sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Retorno ao aqueduto do Catonho x Boiúna. (travessia)


Sexta, 12/08/2011

Subindo o caminho, logo estava próximo ao aqueduto, por um lado subi, mas depois decidi voltar e ir pro outro lado. Feito isso, alguns galhos, charco e suor cheguei em cima do aqueduto novamente, desta vez, com a bike. 
Parei pra por repelente, pra variar “eles” estavam presentes. Os cachorros do local denunciavam minha presença, segui, pedalando.

Aviso: o vídeo pode causar vertigem e frio na barriga.

video

Sem barreiras para um Goonie!





Após apreciar, fotografar e filmar, atravessei de vez o aqueduto, chegando a trilha.


Muitas subidas, marcas de moto na trilha. Ufa, cheguei a torre!



Meio perdido, sem saber pra onde iria, peguei uma trilha que subia um morro, não era o meu intento. Desci denovo por outra.
Muitas voltas, subidas e curvas depois cheguei a esse lugar, que vista!

    Vale do Catonho

                                           O campo dos Afonsos ao fundo.

    Um milhão de volts!
                                         
                                           Aeroporto, zoom.


Cheguei a outra torre, desta vez me era familiar o lugar, subi por um lado diferente e parei ali um outro dia . Agora sei o caminho pro aqueduto.
Não podia perder tempo a tarde já estava indo embora, ali não seria um bom lugar pra se andar no escuro.
Escorregava muito, muitas pedras e cascalhos soltos, quase me estabaco morro abaixo, que diga-se é um parte bem íngreme.

A trilha mais abaixo e a paisagem:



    A lua cheia.




Cheguei a estrada final, uma descida eletrizante viria pela frente, mesmo pra mim que estava com uma bike sem preparo.



E foi isso, mais uma exploração, mais uma travessia.

Fiquem com esse belíssimo por do sol e até a próxima aventura.













Nenhum comentário:

Postar um comentário